SEJA BEM-VINDO!

Ainda não nos conhece? Navegue pelo menu e nos descubra!


Nosso blog está passando por algumas mudanças, aguardem melhores resultados!

A jornada dentro do programa não é fácil, mas a gratidão na hora da partida é ainda maior! Veja algumas cartas deixadas no PET-Química, q...

A jornada dentro do programa não é fácil, mas a gratidão na hora da partida é ainda maior! Veja algumas cartas deixadas no PET-Química, que descrevem exatamente a mistura de sentimentos e emoções de nossos petianos egressos.

Nosso grupo é dividido em 4 coordenadorias principais, sendo elas: Relatório, Planejamento e Controle de qualidade A coordenadori...


Nosso grupo é dividido em 4 coordenadorias principais, sendo elas:

Relatório, Planejamento e Controle de qualidade
A coordenadoria de Relatório, Planejamento e Controle de Qualidade é responsável por elaborar o Planejamento Anual e o Relatório Anual do PET-Química UEM, os quais são submetidos ao SigPET pelo atual tutor do grupo. Além disso, cabe aos integrantes dessa coordenadoria elaborar, aplicar e contabilizar os Feedbacks das atividades desenvolvidas pelo grupo e verificar o andamento das mesmas, elaborar o calendário anual do grupo e mantê-lo sempre atualizado e acompanhar o andamento dos PETianos na graduação, no que diz respeito às notas.

Materiais e Finanças
A coordenadoria de Materiais e Finanças, também chamada de Financeiro, é a única coordenadoria responsável por controlar a conta bancária do grupo, tendo consciência de todo dinheiro que faz referência a qualquer situação que envolva o grupo. Realiza também orçamentos para os projetos realizados pelo grupo, assim como a prestação de contas anualmente. Os integrantes do Financeiro devem fazer a manutenção de materiais de escritório, limpeza e informática.

Relações Públicas
A coordenadoria de Relações Públicas é responsável por manter a página do grupo no facebook sempre atualizada, realizando postagens sobre as atividades e eventos organizados pelo grupo, bem como fazer a divulgação dos mesmos nos murais espalhados pelo campus da universidade. É responsável por manter o Blog do PET-Química sempre atualizado. A coordenadoria ainda elabora e imprime, quando necessário, os certificados das atividades realizadas. A viagem e visita técnica, que leva a oportunidade, aos graduandos de todos os cursos da universidade, de conhecer como funciona uma indústria por dentro e ainda desfrutar de maravilhosos passeios em pontos turísticos, também é cargo da comissão de Relações Públicas.

Laboratório

É a Coordenadoria responsável por todas as atividades que envolvem o laboratório, como: determinar os experimentos usados no decorrer do ano, criação de linhas de experimentos que possam ser apresentados de maneira lúdica ou de forma mais elaborada do ponto de vista químico e organização dos experimentos e materiais usados em mostra de profissões. Responsável também por todo o levantamento de dados e controle dos materiais do laboratório, junto a coordenadoria de materiais e finanças, além dos ensaios para apresentações. Separar, lavar e guardar os materiais utilizados nas apresentações são funções também exercidas pela coordenadoria.

Semana de nivelamento Esta atividade parte diante da necessidade de abranger novas competências e da troca destas, os petiano...


Semana de nivelamento
Esta atividade parte diante da necessidade de abranger novas competências e da troca destas, os petianos desenvolvem uma semana de nivelamento com seminários individuais ou em dupla. A atividade será dividida em três setores, sendo estes: informática, aperfeiçoamento pessoal e PET, em que os petianos serão também divididos perante suas aptidões adquiridas durante o ano letivo. O objetivo desta atividade é melhorar o crescimento profissional e pessoal de cada integrante do grupo, a boa oratória e o desenvolvimento de organização do petiano.
ENAPET
O “Encontro Nacional dos grupos PET” é uma atividade que visa melhorar a integração entre os alunos participantes dos grupos PET do país, e debater os pontos referentes ao programa dentro da UEM e em âmbito institucional e nacional. E também no intuito de contribuir para a elevação da qualidade da formação acadêmica dos alunos de graduação, estimular a formação de profissionais e docentes de elevada qualificação técnica, científica, tecnológica e acadêmica.
Semana da Química
O Departamento de Química da UEM em conjunto com os outros grupos da graduação de Química (PIBID, Centro Acadêmico e Empresa Júnior) realizará a Semana da Química, oferecendo minicursos e palestras ministradas por professores de diversas instituições de ensino superior e abrangendo temas científicos e multidisciplinares, além de visitas técnicas a empresas de Maringá e região. O grupo PET-Química participará diretamente da organização do evento, auxiliando a comissão organizadora na apresentação de ideias, sugestões em relação a docentes convidados e também no desenvolvimento das atividades na semana do evento.
Estudo Dirigido
Esta atividade visa melhorar o conhecimento básico de química dos alunos de graduação do curso de Química da UEM, os integrantes do grupo PET irão contatar professores do Departamento de Química para que os mesmos proponham desafios ligados à sua respectiva área de conhecimento (Ensino de Química, Química Orgânica, Química Inorgânica, Físico-Química e Química Analítica) para que os mesmos proponham desafios que serão solucionados pelos petianos. Cada estudo dirigido abordará um tema de escolha do petiano ou do professor.
SEXTAQUI
Durante o ano letivo, os integrantes do PET-Química apresentarão diversos seminários com temas de livre escolha voltados aos alunos do curso de Química e áreas afins. Os seminários são seguidos de debates, com a participação de alunos do curso de Química e a comunidade acadêmica de interesse.
Faça você mesmo
O projeto é executado em parceria com o grupo PET-Farmácia da Universidade Estadual de Maringá e tem por intuito a realização de uma oficina de produtos de limpeza e higiene pessoal para a comunidade acadêmica.
Quicalourada
A atividade possui o propósito de integração dos calouros com as turmas com as quais eles irão conviver durante toda a graduação, buscando assim o esclarecimento dos recursos que o curso, ou mesmo a universidade em si, lhes oferece.
PET-Solidário
O pet solidário surgiu com a proposta de oferecer aos petianos a oportunidade de solidarização com o meio externo, tendo em vista que a sociedade possui alguns conflitos socioeconômicos que são visíveis a toda população e que durante a jornada acadêmica dos alunos passam despercebidos. Sendo assim o projeto visa ajudar esses lugares, levando a eles um sinal de esperança.
Show da química
A atividade consiste em uma tarefa em que os petianos oferecem a comunidade externa uma aula didática, de forma que os conteúdos diários de química possam ser apresentados por meio de encenações teatrais a partir de experimentos. O Show da química permite tanto o desenvolvimento escolar dos alunos, quanto o trabalho em equipe e domínio do conteúdo por parte dos apresentadores.
SulPET
Consiste em uma reunião por parte dos grupos PET do estado do Sul do Brasil, com o intuito de discutir questões de âmbito nacional e promover melhorias do Programa de Educação Tutorial. A realização visa promover uma maior integração por parte dos participantes e com isso proporcionar debates institucionais e nacionais a respeito do programa que estão inseridos.  
AUEMP
A atividade ocorre em parceria do grupo PET-Engenharia Química da Universidade Estadual de Maringá, e tendo em vista que durante a graduação são poucas oportunidades de interações dos alunos com o meio empreendedor, busca conciliar uma aproximação da comunidade universitária e os diferentes fatores relacionados ao empreendedorismo. O evento proporciona uma exposição ao atual mercado de trabalho, englobando o graduando nas possibilidades do seu futuro ofício.
Projeto Casa
O projeto, que funciona em parceria com inúmeros grupos PET da universidade e com uma ONG previamente estabelecida, responsabiliza cada grupo de planejar oficinas, palestras entre outros, que promovam ou visem a otimização de melhorias para a instituição escolhida. A atividade tem como intenção promover aos petianos um vislumbre dos problemas sociais enfrentados, e uma possível forma de contribuição dentro do meio acadêmico.
Viagem e Visita Técnica
Visando proporcionar aos acadêmicos do curso de Química e áreas afins uma oportunidade de conhecer o funcionamento de diversas empresas, bem como o mercado de atuação de químicos no setor industrial, o PET-Química organiza anualmente uma visita técnica acoplada a uma viagem para alguma cidade turística do Brasil nas proximidades do local em que a visita técnica será realizada. Dessa forma, propicia-se também o entretenimento e, principalmente, integração aos acadêmicos e petianos.
Fórum de Acompanhamento dos Grupos PET (FAPET)
O FAPET é um evento anual destinado aos grupos PET da Universidade Estadual de Maringá e consiste na realização de um fórum para mostrar e discutir as atividades realizadas pelos grupos no ano anterior, debatendo os pontos positivos e negativos das mesmas.
Jornada Paranaense dos Grupos PET (JoparPET)
Os grupos PET do estado do Paraná reúnem-se em um evento a fim de discutir questões de âmbito nacional e institucional que visam a melhoria do Programa de Educação Tutorial.
União dos Grupos PET (UniPET)
Os 15 grupos PET da Universidade Estadual de Maringá se reúnem quinzenalmente a fim de discutir questões de âmbito nacional e institucional que vise a melhoria do Programa de Educação Tutorial dentro da universidade. A atividade busca melhorar a integração entre os alunos participantes dos grupos PET da UEM.
Ciclo de Atividades do UniPET
O Ciclo de Atividades do UniPET contempla três atividades de cunhos social e cultural, as quais são desenvolvidas em conjunto pelos 15 grupos PET da Universidade Estadual de Maringá ao longo do ano. São elas: PET nas Escolas, PET na Praça e UniPET Cultural.
Seminários de Iniciação Científica
Ao atingirem o terceiro ano da graduação, os petianos devem apresentar para o grupo, na forma de um seminário, um dos projetos de pesquisa que desenvolveu antes ou durante a sua permanência no programa.
INFOQUI
O desenvolvimento da tecnologia tem trazido para a sociedade uma forma facilitada de conhecimento e é indiscutível a necessidade de saber manipular softwares e, assim, colocá-los a nosso favor. A graduação do curso de química e bioquímica, em diversas ocasiões, necessita utilizar programas que viabilizem a modelagem de estruturas químicas além de cálculos e construção de gráficos. Dessa forma, os integrantes do grupo PET-Química estarão aprimorando seus conhecimentos e habilidades dos devidos aplicativos para, posteriormente, realizar cursos que auxiliarão os demais alunos de graduação. A atividade tem como objetivo promover o auxílio aos alunos da graduação, para que estes possam ter a oportunidade de manipular softwares que são de extrema importância durante o curso.
Questionário de Perspectivas Acadêmicas
Atualmente, a evasão de alunos nos cursos de graduação em Instituições de Ensino Superior (IES) é um dos problemas mais graves do ensino superior brasileiro. Esse fenômeno, além de ser prejudicial para as Instituições de Ensino Superior, em especial as privadas, traz consequências para o acadêmico e, também, para a sua família, visto que a evasão exprime o fim de um período em que tempo e/ou dinheiro foram desperdiçados. A atividade tem como objetivo coletar informações acerca das expectativas dos alunos, ingressantes e veteranos, nos cursos de Bacharelado em Química e Licenciatura em Química oferecidos pela Universidade Estadual de Maringá, visando um aperfeiçoamento contínuo nos mesmos. Os integrantes do grupo PET-Química aplicarão, durante o primeiro mês do ano letivo, questionários contendo questões objetivas e discursivas para os acadêmicos da primeira e da segunda série dos cursos de Bacharelado em Química e Licenciatura em Química da Universidade Estadual de Maringá. Para cada série, será aplicado um tipo de questionário e, após a coleta de dados, uma análise sobre os resultados obtidos deverá ser realizada e, posteriormente, apresentada para a Coordenação do Curso de Química da UEM. O projeto tende a acompanhar as turmas que compõem a amostra até o ano em que as mesmas concluirão o curso.
Químico por um dia
A atividade consiste na realização de experimentos químicos por alunos do ensino médio de escolas públicas de Maringá. A química, como abordada na maior parte das escolas, não desperta o interesse dos jovens, visto que os conceitos são apresentados de forma puramente teórica, e não aplicados a vida cotidiana. Além, disso, a maior parte dos alunos de escolas públicas nunca tiveram a oportunidade de participar de aulas em um laboratório, uma vez que muitas escolas não oferecem infra-estrutura para a realização de aulas experimentais. O objetivo desta atividade é apresentar a química de forma lúdica e com embasamento científico, com o intuito de despertar nos alunos do ensino médio o interesse pela química. Na primeira etapa os experimentos serão planejados e executados pelos petianos, afim de se determinar aqueles que possam ser desenvolvidos sem riscos aos alunos. Após a definição dos experimentos, estes serão apresentados aos alunos, os quais realiza-los sobre a supervisão do petiano.
QUÍRELAX
O Quírelax consiste em jogos envolvendo química, que são elaborados e distribuídos nos murais da universidade. O PET-Química desenvolveu essa atividade com o intuito de relaxar e ao mesmo tempo exercitar os conhecimentos químicos.

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo do PET-Química! Procuramos você para fazer parte da história de nosso grupo, que há 24...

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo do PET-Química! Procuramos você para fazer parte da história de nosso grupo, que há 24 anos atua na UEM, integrando ensino, pesquisa e extensão em suas atividades, visando complementar a graduação através de palestras, visitas técnicas, seminários e muito mais!

Para efetuar as inscrições, leve à DAA (Bloco 109) os seguintes documentos:
- Curriculum Vitae com foto;
- Histórico escolar do seu Menu do Aluno;
- Certificados de cursos (se houver);
- Cópias de RG, CPF e R.A.


É necessário também apresentar bom rendimento acadêmico, disponibilidade de tempo e vontade de fazer a diferença.

Além disso, você não precisa estar cursando exclusivamente o primeiro ano da graduação para participar do Processo Seletivo, será permitida também a participação de acadêmicos do 2ª e do 3ª ano dos cursos de Bioquímica e Química Bacharelado e dos 2ª, 3ª e 4ª anos do curso de Química Licenciatura. Vagas para bolsistas e voluntários serão disponibilizadas.
Lembrando que as inscrições vão até o dia 22 de junho.

Não perca essa chance, participe!

O PET-Química UEM enviou representantes a Porto Alegre/RS para participarem do XIX Sulpet ! O petiano Bruno, em nome do grupo, apresentou...

O PET-Química UEM enviou representantes a Porto Alegre/RS para participarem do XIX Sulpet!

O petiano Bruno, em nome do grupo, apresentou o trabalho Semana de Nivelamento durante a sessão de pôsteres.



No dia 17/05 os petianos do quinto ano de Química Licenciatura, Igor e Silvia, deram início ao ciclo de seminários do Estudo Dirigido. A ...

No dia 17/05 os petianos do quinto ano de Química Licenciatura, Igor e Silvia, deram início ao ciclo de seminários do Estudo Dirigido.

A área de estudo foi o ensino e os petianos responderam a pergunta cedida pela professora Débora Piai "Como o conhecimento é construído?".

O PET - Química parabeniza os petianos Igor e Silvia pela ótima apresentação e agradece a presença de todos.


Cientistas na Inglaterra desenvolveram uma tecnologia capaz de transformar urina em energia elétrica. A célula de combustível movida a ...


Cientistas na Inglaterra desenvolveram uma tecnologia capaz de transformar urina em energia elétrica. A célula de combustível movida a xixi não gera gases poluentes e é muito barata - custa 2 libras esterlinas, aproximadamente 10 reais. 
A criação dos pesquisadores utiliza bactérias para gerar energia a partir de matéria orgânica. Quando respiram, as bactérias oxidam moléculas orgânicas e movimentam elétrons. É nessa movimentação que está o potencial para gerar energia elétrica - o truque é coletar os elétrons durante a respiração das bactérias.

Esse modelo já é bastante conhecido na ciência, mas seu uso era limitado porque a tensão e a corrente elétrica geradas eram muito baixas. São esses os limites que os cientistas da Universidade de Bath estão tentando ultrapassar.
Os pesquisadores Jon Chouler, Mirella Di Lorenzo e Petra Cameron mostram a célula de combustível

A urina passa pelo interior do mecanismo para que a reação química aconteça. O processo praticamente não gera lixo residual, ao contrário da maioria das formas de gerar energia elétrica. Além disso, o novo modelo é menor, mais poderoso e mais barato que a maioria das células de combustível que utilizam microorganismos.
A maioria desses modelos que procuram gerar energia através de microoganismos usa platina como catalisador da reação química que acontece na célula. Já a nova "bateria" usa um composto derivado de glucose e da albumina, proteína do ovo - dois ingredientes baratos e renováveis.
Cada unidade da célula é um cubo de 2,5 cm de lado. Se essas unidades são conectadas, a energia gerada vai aumentando proporcionalmente. Um metro cúbico dessas células é capaz de gerar 2 Watts de energia, potência suficiente para carregar um celular, por exemplo, só usando xixi.
É claro que essa quantidade nem se compara à gerada em usinas hidrelétricas ou até paineis solares, mas os pesquisadores acreditam que, aperfeiçoando o design das células, vão conseguir aumentar ainda mais a potência gerada.
Para os autores, um dos usos potenciais da tecnologia é levar energia elétrica para regiões em que o sistema de cabos de transmissão de energia ainda não chegou. Eles esperam conseguir melhorar a tecnologia a ponto de revolucionar a produção de energia, com o uso de materiais considerados "lixo" mas que são produzidos o tempo todo, como a urina.

Total de visualizações de página

Arquivo do blog